fase-dos-porques

Conheça a fase dos porquês!

fase-dos-porques

No período em que o bebê tem entre 2 anos e meio e está prestes a completar 3 anos, uma pergunta se torna rotina na vida da maioria dos pais, mães e cuidadores de crianças dessa faixa etária: por quê? A pergunta muda de acordo com a curiosidade e a temática, mas o questionamento sempre está lá. Agora fica a nossa pergunta: por que isso acontece? No texto de hoje vamos explicar. Confira!

Por que preciso comer isso? Por que você arruma desse jeito? Por que o Sol não aparece durante a noite? As perguntas parecem não ter mais fim e se tornam cada vez mais criativas. Sabe por que isso acontece?

Fala mais desenvolvida e melhor comunicação

Conforme os pequenos vão crescendo e se desenvolvendo, eles vão sendo expostos a diferentes tipos de estímulos. Cada etapa do desenvolvimento infantil faz parte dos experimentos das crianças que vão refletir no processo cognitivo. Com o passar do tempo, os estímulos, ações e reações desencadeiam mais curiosidade das crianças.

Quando elas aprendem a falar, essa curiosidade vai se manifestando por meio de perguntas. Quanto maior a percepção dela como indivíduo e seu vocabulário, maiores vão ser suas curiosidades que se transformam nas perguntas mais cabeludas que os pais já ouviram.

Uma fase fundamental para a construção de sua identidade

A fase dos porquês é normal e faz parte do desenvolvimento das crianças. Questionar tem um papel fundamental no desenvolvimento delas, e os pais precisam ter paciência e procurar esclarecer as dúvidas dos filhos de forma consciente, a fim de transformar o questionamento em um período de aprendizado.

Jean Piaget foi um importante biólogo, psicólogo, educador e pedagogo que chama esse período de pré-operatório. Significa que as crianças recebem mais estímulos e informações do que são capazes de compreender ou absorver. Nesse momento, elas fazem o que é o mais natural e saudável possível: perguntam.

Todos esses questionamentos fazem parte da construção de entendimento sobre quem elas são e a compreensão com tudo ao seu redor: o que são as coisas, como elas funcionam, e por aí vai.

Essa curiosidade, inclusive, é importante, porque ela ajuda a aprimorar seus mecanismos mentais, levando as crianças a fazerem novas descobertas e a se manterem sempre curiosas e criativas.

Toda pergunta tem uma intenção?

Alguns porquês podem parecer ter um mesmo significado, que é o de entender e compreender as coisas. Mas nem todas as perguntas surgem com essa mesma intenção. Pelo fato delas experimentarem novas descobertas e tentarem compreender o mundo ao seu redor, as crianças entendem que as perguntas muitas vezes vêm acompanhadas de respostas e reações ou consequências.

Por exemplo: quando uma criança faz uma pergunta, ela recebe atenção da mãe, dos pais, de toda a família e amigos. Essa atenção agrada, e da mesma forma que algumas crianças choram ou fazem birra para receber atenção, as crianças também podem estender uma pergunta para continuar recebendo essa atenção.

Existe também o porquê que desafia os pais. Quando ela recebe uma ordem, ela questiona o motivo de ter que obedecê-la. Isso também faz parte do desenvolvimento social e do entendimento sobre as relações.

Por fim, existem as perguntas por pura curiosidade. Quando um assunto interessa à criança, ela naturalmente vai querer saber mais sobre isso.

É importante dar corda e manter as crianças sempre interessadas, curiosas e criativas. Nessa hora, os pais precisam de uma dose extra de paciência e procurar responder da forma mais clara e objetiva que conseguirem.

Aptanutri nutre a curiosidade dos pequenos

Para a fase dos “porquês” existe Aptanutri 3, a fórmula infantil de primeira infância que foi desenvolvida pela Danone Nutricia para atender as necessidades nutricionais das crianças brasileiras entre 1 e 3 anos de idade.

Aptanutri 3 possui uma quantidade equilibrada de nutrientes como DHA, ARA, e prebióticos exclusivos*. Consulte um médico e tire suas dúvidas caso seja necessário. Você encontra este produto na loja oficial Mundo Danone.

Para mais dicas e informações sobre a primeira infância, acompanhe Aptanutri nas redes sociais (@aptanutribrasil)! 

*0,8g/100mL scGOS/lcFOS 9:1

O MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMA: O ALEITAMENTO MATERNO EVITA INFECÇÕES E ALERGIAS E É RECOMENDADO ATÉ OS 2 (DOIS) ANOS DE IDADE OU MAIS.  

APTANUTRI 3 NÃO CONTÉM GLÚTEN.

Consulte sempre seu médico e/ou nutricionista.

Referências

  1. Portal Sorocaba
  2. Social Bauru
  3. ANVISA. Resolução da Diretoria Colegiada – RDC nº 44, de 19 de setembro de 2011. Dispõe sobre o regulamento técnico para fórmulas infantis de seguimento para lactente e crianças de primeira infância.
  4. FAO. Food and Agriculture Organization of the Unite Nations (FAO). Fats and fatty acids in human nutrition. Rome, 2010. Report of an expert consultation. Food and Nutrition Paper 91
  5. Institute of Medicine (IOM). Dietary Reference Intakes - The Essential Guide to Nutrient Requirements. Washington: The National Academies Press; 2006.
  6. SBP. Manual de Orientação do departamento de nutrologia: alimentação do lactente ao adolescente, alimentação na escola, alimentação saudável e vínculo mãe-filho, alimentação saudável e prevenção de doenças, segurança alimentar. 2018